domingo, 20 de julho de 2003

O excesso de confiança...

A minha evolução foi exponencial e o desempenho da bike superou as minhas expectativas. As minhas dúvidas iniciais em relação à marca dissiparam-se à medida que eu ia percebendo que a bike estava preparada para tudo e que o elo mais fraco era eu.

Os anos que andei de bicicleta durante a minha infância deram uma grande ajuda na minha iniciação no Btt. Em pouco tempo estava a aventurar-me em situações que outros mais experientes não arriscavam...


...apesar disso, depois de três meses de passeios, 497km, 43h05m em cima da bike e muito excesso de confiança levaram a isto...

Fissura na clavícula e 3 meses sem me sentar na bike para garantir que não ficavam mazelas

domingo, 13 de abril de 2003

Incursão na lama e chuva forte

Segundo fim de semana da bike nova e 77kms percorridos no monte, foi altura para a primeira incursão debaixo de chuva em terrenos enlameados. Um passeio de 27km com partida em Argoncilhe (Stª.Mª: da Feira) e passagem por Sandim e Sanguedo.

Fiquei adepto dos terrenos húmidos.


Os três "mosqueteiros" à chegada da aventura na lama

sábado, 5 de abril de 2003

E assim tudo começou...

O Fonseca começa a desafiar-me para experimentar uma volta com o grupo, mostra-me as bikes dele, mete-me as revistas da especialidade nas mãos e dou comigo a pensar...

- "Então eu, que ando de bicicleta desde miúdo, gosto de desporto, gosto da natureza, percebo umas coisas de mecânica de bikes, já fiz milhares de kms em bikes de supermercado, vou deixar-me desafiar por um indivíduo de 46 anos sem lhe dar troco??? Espera aí que eu já te digo..."

Às escuras, mas com os conselhos dos mais experientes, lá comprei "a minha menina" à medida do orçamento disponível na altura.

Quadro Haro ICS 3.0;
Suspensão RST CapaTL;
Travões VBrake XT;
Manetes XT;
Shifters XT
Desviador Tras. XT
Cranks XT
Rodas Zack2000

Pneus Schwalbe

Na altura pouca coisa me dizia, apenas conhecia a marca Haro das pequenas BMX e Freestyle, mas o pessoal lá me convenceu...
"O importante é comprares um quadro bom e depois vais melhorando os componentes à medida das necessidades" - Palavras sábias que ainda hoje passam frequentemente de experientes para iniciados.

Cedo me apercebi de duas coisas:

- A suspensão seria a primeira candidata à substituição
- A Haro não era muito popular entre as btt's que eu encontrava no monte, nas revistas e nas competições. Será que apenas é conceituada nas pequenas bmx? Será que eles percebem alguma coisa de bikes de btt? Será que me vai deixar mal?


Aqui está ela ainda com alguns dias de vida...


 
Clicky Web Analytics